Produzida a partir da fermentação do chá verde, branco ou preto, a Kombucha possui inúmeros benefícios à saúde e virou tendência na internet. Segundo Gislaine Santana, engenheira de alimentos da Campo Largo, consumidores da bebida observam inúmeros benefícios. Confira!

A Kombucha (pronunciada como “combutchá) é uma bebida criada na China há mais de 2 mil anos, que chegou de mansinho no Brasil e já se tornou a “queridinha” dos adeptos de uma alimentação saudável. A engenheira de alimentos Gislaine Santana, da Campo Largo – indústria referência em bebidas saudáveis e pioneira no mercado de Kombuchas – responde algumas das dúvidas frequentes sobre essa bebida probiótica.

O que é kombucha?

Kombucha é uma bebida feita principalmente a partir dos chás Camellia sinensis adoçados – os mais comuns chá verde, chá branco ou chá preto, fermentada por micro-organismos que auxiliam o funcionamento do organismo. É produzida com ingredientes naturais, sem conservantes, além de conter pouco açúcar e baixo teor de calorias.

O que é probiótico? 

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, “probióticos são os microrganismos vivos capazes de melhorar o equilíbrio microbiano intestinal produzindo efeitos benéficos à saúde do indivíduo”.

Como é o processo de produção?

A Kombucha é feita a partir do chá adoçado com açúcar e fermentado por uma colônia de bactérias e leveduras, conhecida como “scoby”. O açúcar funciona como alimento para os micro-organismos, fazendo com que eles se multipliquem e comecem a produzir inúmeras substâncias.

O que é scoby?

Em inglês: Symbiotic Culture Of Bacteria and Yeast. Traduzindo: Cultura Simbiótica de Bactérias e Leveduras. “O S.C.O.B.Y é composto de microrganismos aglomerados em uma massa de celulose parecida com uma panqueca gelatinosa e translúcida. Quando adicionado ao chá adoçado, o transforma na Kombucha, uma bebida refrescante, levemente gaseificada, ácida e adocicada, que pode ser também saborizada com frutas, vegetais e especiarias”, explica Gislaine.

 

Fonte: assessoria de imprensa