O Dia do Milk Shake de Chocolate é comemorado Mundialmente no dia 12 de setembro. Originalmente a bebida era somente para adultos. A primeira versão do alimento é do final do século XIX. Nos Estados Unidos, país de sua origem, a batida era um tônico para doentes, feito com leite, whisky e chocolate. Em 1937, o americano Ray Kroc inventou o milk shake que tomamos hoje. Tudo começou quando ele teve a brilhante ideia de usar o multi-mixer: um liquidificador especial que batia 6 milk shakes de uma só vez! A partir daí a bebida passou a ser produzida com xarope de chocolate, morango ou baunilha. Como frequentemente as pessoas pediam sorvete para acompanhar, nos anos 30, o gelado passou a fazer parte da sobremesa.

A chef Mirian Rocha, especialista em chocolate, montou a versão vegana da receita para saborear nesse dia.

Milk-Shake Vegano

Ingredientes

3 bananas maduras congeladas,

200 ml de leite de coco (ou outro leite vegetal de sua preferência),

2 a 3 colheres (sopa) de açúcar demerara, melado ou outro adoçante de sua preferência e 50 ml de água.

Acrescente 2 colheres (sopa) de cacau em pó; se preferir um sabor de banana com canela, adicione 1 colher (chá) de canela em pó; e se desejar de morango, acrescente 1 xícara (chá) de morangos previamente congelados e cortados.

*pode se acrescentar uma pitada de  cardamomo e gengibre para ficar mais  termogenico junto a canela

Modo de preparo

Retire a casca das bananas maduras, corte-as em rodelas, guarde-as em um pote bem fechado e leve ao congelador — se possível, deixe de um dia para o outro.

Com as bananas já congeladas, coloque-as no liquidificador ou processador e bata até obter um creme liso e homogêneo.

Em seguida, acrescente o adoçante, o leite e a água e torne a bater. Adicione em seguida o ingrediente escolhido que dará o sabor ao seu milk-shake: pode ser o cacau em pó, a canela ou os morangos.

Se a mistura ficar muito grossa, adicione pedras de gelo para garantir que seu milk-shake não fique nem muito ralo, nem muito consistente.

Depois é só bater até obter uma mistura homogênea e, se necessário, corrigir o açúcar. Prontinho, agora é só servir!